A CLÍNICA DE SILVESTRES

Um universo maravilhoso e sem dimensões é a clínica de animais silvestres e exóticos. São dezenas e dezenas de espécies novas na convivência com a espécie humana. De uma grande carência é a terapêutica e manejo destes animais. 

De forma geral, a clínica de silvestres é de grande desafio na recuperação de um exemplar, uma vez que pelos seus extintos, ''camuflam'' ou ''escondem'' o seu estado doente. Quando são percebidos pelo proprietário, a doença já esta avançada. Por isto o mais breve possível se deve levar  ao veterinário.

De suma importância é o manejo higiênico, alimentar e do habitat. A prevenção ainda é 90% na clínica de silvestres.

PÁSSAROS

PÁSSAROS EM GERAL

Esta classe possui uma diversidade de espécies em cerca de 9040. Temos os Psitaciformes, Passeriformes, Columbiformes e Piciformes.

NOME POPULAR / CIENTÍFICO  / PESO E LONGEVIDADE MÉDIA (ANOS)

MATURIDADE SEXUAL E INCUBAÇÃO (DIA)

PAPAGAIO VERDADEIRO

Amazona aestiva  400g / 80 anos  / 5 anos / 28 dias

CALOPSITA / Nymphicus hollandicus / 75 a 100g / 6 a 10 anos6 a 12 meses / 21 dias

ARARA / Ara ararauna / 890 a 1300g / 15 anos5 a 7 anos / 27 dias

PERIQUITO AUSTRALIANO / Melopsittacus undulatus / 30g / 6 anos6 meses / 18 dias 

DIAMANTE DE GOLD / Erythrura gouldiae / 10 a 16g / 4 anos2 meses / 14 dias

CANÁRIO / Serinus canaria / 12 a 30g / 5 a 15 anos / 12 meses / 14 dias

Alimentação dos Psitacídeos: Casca de melão e melancia, miolo de maçã, pera, caqui, ameixa, pêssego, côco sem água, polpa, sementes e caroços como de mamão, melão, abóbora e outros.

Oferecidos pré cozidos: Batata doce, cenoura, beterraba, talo de brócolis e couve flor.

Rações: Alcon, megazoo, Loro Mix e Nutrópica.

Sementes como Girasol devem fazer parte apenas em 10% do total das sementes como painço, alpiste e aveia por exemplo.

COELHOS - LAGOMORFOS         

VIDA MÉDIA  4 - 8 ANOS

MATURIDADE SEXUAL 16 - 24 SEMANAS

CRIA CONTÍNUA

GESTAÇÃO 30 - 33 DIAS

NUMERO DE FILHOTES 4 - 12 FILHOTES

DESMAME 7 - 8 SEMANAS

VIDA FÉRTIL 6 ANOS

TEMPERATURA < 27 AMBIENTE

T CORPORAL 37 - 39,4 C

MODO DE VIDA: Cuidados especiais: 
1) Coelho não toma banho e nem deve ser molhado, pois provavelmente algum fungo se desenvolverá.
2) Só deixe macho junto com fêmea quando quiser que reproduzam. Do contrário, ele tentará acasalar o tempo todo, e o casal pode brigar ou se reproduzir em demasia. 
3) Caso, em alguns momentos do dia, o Coelho seja solto dentro de casa ou no jardim, fique atento para que não roa objetos ou plantas. 
4) Não carregue o Coelho pelas orelhas, pois pode causar distensões ou mesmo fraturas.

CONSELHO PARA CRIAÇÃO:

AMBIENTE 

Local: arejado, sem correntes de ar, umidade ou incidência direta do sol. 
Acessórios: comedouros e bebedouro de cerâmica.


Higiene: diariamente - lavar o bebedouro em água corrente e trocar o jornal da bandeja. 

Reprodução: o recomendado é que o macho só comece a reproduzir a partir dos cinco meses de idade e a fêmea a partir dos quatro. Os Coelhos reproduzem o ano todo, mas a fase mais fértil ocorre na primavera. Reúna macho e fêmea em uma mesma gaiola. Eles devem acasalar quase instantaneamente. Mas, por garantia, deixe-os juntos por dois dias e, depois, separe-os. Ela dará a cria em cerca de 30 dias.

 

Forre-o com maravalha, ou palha, ou feno macio. Não use serragem em pó nem em fita, pois pode causar conjuntivite e problemas respiratórios. Nascem, em média, sete filhotes. Após o nascimento, verifique o ninho diariamente para checar se todos os filhotes estão vivos e juntinhos um ao outro, para que se esquentem. Caso não estejam, o melhor é reuni-los. Quando estiverem com 30 dias de idade, retire o ninho. Aos 40 dias de vida, já estarão desmamados e podem ser separados da mãe. Ela também já estará pronta para uma nova gestação.

ALIMENTAÇÃO: Ração peletizada, específica para Coelhos. Oferecer diariamente folhas de alguns dos seguintes vegetais: beterraba, rabanete, chicória, almeirão e couve-flor. Não dê alface, pois pode causar diarreia.

Na alimentação, use ração específica para coelho. O reprodutor e a matriz em crescimento comem, em média, de 120 a 150 gramas de ração/dia; matriz em gestação consome de 200 a 220 gramas/dia; os láparos do 22º dia após o nascimento até o desmame, 40 a 60 gramas; depois do desmame até o abate, de 100 a 120 gramas; e a matriz lactante, com sete láparos, de 400 a 420 gramas/dia.

A distribuição da ração deverá ser realizada de manhã e à tarde em horas mais ou menos certas. Também o criador não deverá das comida em quantidade excessiva aos animais, sabendo-se que um coelho come de acordo com seu tamanho.

 

DENTIÇÃO: A DIVISÃO DA PARTE SUPERIOS (MAXILA) COM A INFERIOR (MANDIBULA) É DE INCISIVOS 2/1; CANINOS 0/0; PRÉ-MOLARES 3/3; MOLARES 3/2.

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

PORQUINHO-DA-ÍNDIA - CAVIMORFOS

VIDA MÉDIA =  4 - 8 ANOS

MATURIDADE SEXUAL = 4 - 10 SEMANAS

CRIA CONTÍNUA

GESTAÇÃO = 59 - 72 DIAS

NUMERO DE FILHOTES = 1 - 6 FILHOTES  

DESMAME = 3 SEMANAS

VIDA FÉRTIL = 4 ANOS

TEMPERATURA = 12-20 AMBIENTE

T CORPORAL = 37 - 39,5 C

PESO ADULTO = 450g - 750g

Manter um Porquinho da Índia é relativamente fácil, não precisa de uma gaiola muito grande (no mínimo 40x60cm mas quanto maior, melhor!), não é ruidoso e não tem cheiro intenso.

Os Porquinhos são animais sociais que nunca devem estar sozinhos. O melhor é ter um par do mesmo sexo junto, dado que os porquinhos, como todos os roedores, têm grandes ninhadas num curto espaço de tempo.

 

Reprodução Com dois a três meses de idade esse animal já está apto a se reproduzir, por isso, é conveniente separar os sexos na época da desmama. Para o macho, o ideal é iniciar a idade reprodutiva com oito meses de idade e para a fêmea a partir dos cinco meses.

O cio do porquinho-da-índia dura entre seis e onze dias. Quando ocorre o cruzamento, a fêmea entrará num período de gestação média de 68 dias. Quando os filhotes nascem (média de 2 a 3), a fêmea pode novamente entrar no cio em seis a oito horas após o parto. No período de gestação é muito importante tomar cuidado com as fêmeas, evitando o seu manuseio. Pode ocorrer ocasionalmente partos prematuros onde a fêmea venha a perder parte ou todos os filhotes. Isto pode ocorrer por vários fatores, veja a seguir alguns deles:

número grande de animais na mesma gaiola; 
manipular muitas fêmeas gestantes; 
mudanças bruscas de temperatura; 
obesidade ou fraqueza; 
brigas, sustos ou transportes longos; 
cruzar fêmeas muito jovens; 
freqüência demasiada no acasalamento. 
Outro fator importante na reprodução é a alimentação, que deve ser racional e de acordo com as necessidades das fêmeas gestantes.

ALIMENTAÇÃO: A alimentação desses animais é constituída basicamente de verduras, capins, raízes, sementes, tubérculos, Alcon Club Roedores - Alimento Extrusado e Alcon Club Roedores - Frutas e Legumes . É importante fazer a suplementação vitamínica com Labcon Roevit .

-------------------------------------------------------------------------------------------------------

PEQUENOS ROEDORES - MIOMORFOS (RATO, HAMSTER COMUM E GERBIL)

RATO (RODENTIA - MURIDAE).

VIDA MÉDIA = 3 - 4 ANOS

MATURIDADE SEXUAL = 8 - 10 SEMANAS

CRIA  CONTÍNUA

GESTAÇÃO = 20 - 22 DIAS

NUMERO DE FILHOTES = 6 - 16 FILHOTES

DESMAME = 3 SEMANAS

VIDA FÉRTIL = 2 ANOS

TEMPERATURA = 15-27 AMBIENTE

T CORPORAL = 36 - 38,2 C

PESO ADULTO = 250g - 520g

Animais gentis, inteligentes, curiosos e facilmente manipuláveis, de todos os roedores mantidos como animais de estimação são uns dos mais inteligentes e interativos. É recomendável manter mais de um exemplar junto, inclusive machos. São onívoros. Sua alimentação deve ser ração peletizada própria para animais de laboratório (labina) por conter todos os nutrientes e vitaminas necessárias, porem, é difícil encontrar. Existe as rações extrusadas para hamsters e outros roedores que tambem podem ser utilizadas como base da sua alimentação, e barra de cereais para aves também.

HAMSTER

VIDA MÉDIA = 1 - 3 ANOS

MATURIDADE SEXUAL = 6 - 8 SEMANAS

CRIA  CONTÍNUA

GESTAÇÃO = 15 - 18 DIAS

NUMERO DE FILHOTES = 5 - 9 FILHOTES

DESMAME = 25 DIAS

VIDA FÉRTIL =1,5 ANO

TEMPERATURA =18-21 AMBIENTE

T CORPORAL =36 - 37,5 C

PESO ADULTO =85g - 150g

GERBIL

VIDA MÉDIA = 3 - 5 ANOS

MATURIDADE SEXUAL =10 - 12 SEMANAS

CRIA CONTÍNUA

GESTAÇÃO 26 DIAS

NUMERO DE FILHOTES = 5 FILHOTES

DESMAME = 50 GRAMAS

VIDA FÉRTIL = 2 ANOS

TEMPERATURA = 15-20 AMBIENTE

T CORPORAL = 38 - 38,4 C

PESO ADULTO = 55g - 100g

AMBIENTE - o local de criação do esquilo deve ser de clima ameno. A temperatura recomendada é por volta de 23 graus célsius. Escolha uma área arejada e sem ventos fortes para instalar as gaiolas. Não exponha os animais ao sol, pois eles têm pouco tolerância, e mantenha-os em local protegido da entrada de ratos, para evitar transmissão de doenças. 

CAIXAS - o bichinho é criado em caixas plásticas de laboratório, com grade metálica na parte superior, onde se colocam a ração e o bebedouro de bico. Elas podem ser acomodadas em prateleiras para facilitar o manejo, que deve contar com vistorias periódicas, devido ao curto ciclo de reprodução.

CUIDADOS - para evitar problemas sérios de saúde como a pneumonia, o esquilo-da-mongólia não deve tomar banho com água. Disponibilize uma pequena banheira com pó de mármore ou bicarbonato para que ele tome banhos secos. É importante, no entanto, manter a gaiola bem limpa. Retire a sujeira mais grossa e, em seguida, limpe com um pano úmido. Passe mais uma vez um pano com álcool. Como o esquilo é roedor, atenção quanto ao que deixar ao alcance dele. Madeira de cedro ou pinus não é recomendada, pois contêm substâncias tóxicos ao esquilo. A qualquer sinal de doença no animal, deve-se procurar um médico-veterinário para orientação. 

ALIMENTAÇÃO - deixe alimento disponível na gaiola o tempo todo. Ofereça amendoim cru, ervilha, grão--de-bico e sementes de girassol. Ração e verduras também são aceitos, além de insetos, apesar de alimentos vivos induzirem o animal ao canibalismo. Há ainda alimentos próprios para esquilos no mercado varejista. Água limpa não pode faltar. 

---------------------------------------------------------------------------------------------------

CHINCHILAS - CAVIMORFOS

VIDA MÉDIA = 10 - 20 ANOS

MATURIDADE SEXUAL = 8 MESES

CRIA = NOVEMBRO A MAIO

GESTAÇÃO = 111 DIAS

NUMERO DE FILHOTES = 1 - 5 FILHOTES

DESMAME = 6-8 SEMANAS

VIDA FÉRTIL =14 ANOS

TEMPERATURA = 10-20 AMBIENTE

T CORPORAL = 36 - 37,8 C

PESO ADULTO = 400g - 600g

MANEJO

Diariamente, distribua aos animais alimentos de origem vegetal, principalmente alfafa seca, e ração peletizada para chinchila. Essa ração é composta de aveia, cevada, milho, soja, farelo e germe de trigo, malte seco, amido, sais minerais, albumina de ovo e complexo vitamínico.

É importante fornecer a alimentação em pelotas, para que haja desgaste dos dentes da chinchila.

Observe cuidadosamente as fezes, todos os dias. Elas devem ser abundantes e secas. Verifique a abertura das banheiras e feche-as logo após o banho das chinchilas. Diariamente, veja se os bicos de água estão funcionando bem, coloque água no recipiente distribuidor, forneça alimentação, troque os jornais coletores de fezes e faça o registro diário dos nascimentos e acasalamentos.

As chinchilas precisam de um banho diário para manter o pêlo sedoso, brilhante, mas sem o uso de água. Por isso, coloque nas banheiras cerca de 10 colheres (sopa) de carbonato de cálcio. O produto é um pó bem fino, que tira a sujeira e oleosidade do pêlo. Troque-o a cada oito dias. Faça semanalmente a limpeza dos comedouros e bebedouros. Não deixe acumular alfafa úmida para que não haja diarréias.

Recomenda-se que diariamente, ou pelo menos 3 vezes por semana, a banheira seja colocada à disposição da chinchila cheia de carbonato de cálcio para que ela tome o seu "banho". O carbonato de cálcio limpeza as impurezas dos pêlos e pode ter a adição de produtos opcionais que reduzam a oleosidade do pêlo, como o "fuller".


A quantidade de carbonato de cálcio a ser colocada na banheira deve ser equivalente a 10 colheres de sopa. Este carbonato de cálcio pode ser reaproveitando para outros banhos, a não ser que a chinchila tenha urinado na banheira. Nesse caso, jogue fora e coloque carbonato de cálcio novo. Caso contrário, peneire o material (retirando possíveis fezes) e ofereça novamente, no banho seguinte.


Recomenda-se ter uma rotina para tudo em relação à sua chinchila, inclusive um horário determinado para o banho. É recomendável que o banho ocorra após o passeio da chinchila.
O banho é indispensável para a chinchila, pelo menos 3 vezes por semana. Na ausência dele, pode ocorrer estresse e aparecimento de doenças e fungos.
Não dê banhos com água nas chinchilas! O banho com água deve ser dado apenas em situações extremas de muito calor!

REPRODUÇÃO

A temperatura ideal para a criação de chinchilas é de 18° a 22°C. Como elas não toleram temperaturas muito altas, instale um ar-condicionado no local da criação. Ligue-o no horário das 11 às 14 horas, nos dias quentes.

Aos sete meses de vida, a chinchila pode começar a procriar. Ela é muito ativa nos dez primeiros anos de idade, tendo, em média, dois partos por ano, com dois filhotes de cada vez, chegando até a quatro filhotes por cria. Antes de começar o acasalamento, programe os grupos ou famílias. Verifique o sexo dos animais, para não colocar dois machos juntos e evitar brigas. 

Acessórios

O alojamento deve ter vários acessórios próprios para a chinchila. Existem muitos acessórios no mercado, mas abaixo seguem-se os principais:
- Bebedouro: recomenda-se não usar bebedouro para hamster ou para pássaros. É melhor usar aquele em que a chinchila deve morder para conseguir água.
- Comedouro: evite materiais de plástico para que a chinchila não roa. Dê preferência a um comedouro de metal.
- Porta-Alfafa: dê preferência à porta-alfafas de metal, que ficam do lado externo da gaiola.
- Banheira: recomenda-se usar uma banheiro com a parte de cima removível, grande o suficiente para a chinchila rolar e espalhar carbonato de cálcio pelo corpo inteiro.
- Tocas: as tocas devem ser lugares pequenos onde a chinchila durma e se sinta segura. Se tiver mais de uma chinchila na gaiola, é recomendável colocar mais de uma toca, embora algumas chinchilas prefiram dormir juntas.

 

ALIMENTAÇÃO:

É recomendável que as chinchilas tenham uma alimentação equilibrada e saudável, que deve ser fornecida em horários fixos. Deve haver disposição de água o tempo todo, de preferência filtrada, mineral ou fervida. Evite superalimentar sua chinchila pois isso pode acarretar problemas no estômago e no intestino.


A chinchila deve ter a disposição, diariamente, os seguintes alimentos:

- Ração Peletizada: uma chinchila adulta precisa comer entre 20 e 30 gramas de ração por dia, dadas preferencialmente de noite. Pode ser dividida em 2 horários, desde que o total de ração dado no dia seja entre 20 e 30 gramas.
- Alfafa: a alfafa deve ser fornecida às chinchilas uma vez a cada dois dias (dia sim, dia não). Dar um bloco ou maço pequeno de alfafa a cada "dia sim".
- Suplemento Alimentar: parte da alimentação que é opcional, porém recomendada. Fornecer o suplemento na quantidade de 10 a 15 gramas alternando com a alfafa. Exemplo: dia sim - alfafa, dia não - suplemento, dia sim - alfafa, dia não - suplemento e assim por diante.

Petiscos:

- Uva Passa: 1 ou 2 unidades por dia
- Maçã sem casca: dar a quantidade de 1 ou 2 pedaços, 2 vezes por semana. Se a maçã for orgânica sem veneno, pode ser dada com a casca. Também pode se dar maçã desidratada sem açúcar.
- Outras frutas: Pêra, mamão desidratado, banana
- Abobrinha e chuchu (cozidos, com uma pitada de sal)
- Cenoura fresca sem casca, (se possível sem agrotóxicos ou conservantes (orgânicos)) - uma a duas vezes por semana, dois a três pedacinhos pequenos.
- Chinchilas também gostam muito de chicória, mas como sempre, evite excessos e dê quaisquer destes itens em pequenas quantidades.

As chinchilas não devem ser superalimentados pois acarretará problemas intestinais com muita frequência. Então, coloque sempre a quantidade certa de comida para cada dia. Assim como a superalimentação, a falta da mesma ou alimentação inadequada (ração / alfafa / suplemento), poderá ocasionar problemas de desnutrição, desenvolvimento inadequado dos filhotes, problemas de lactação, etc. Oferecer petiscos em excesso vai fazer com que a chinchila deixe de comer os itens necessários.
Fêmeas que estiverem amamentando deverão receber uma quantidade um pouco maior de comida. Deve-se considerar que a partir de 6 a 10 dias após o nascimento os filhotes também começam a comer ração.
Fique atento para que a ração nunca esteja úmida ou com mal aspecto. Ração, alfafa e suplemento alimentar nunca podem ficar mais de 120 dias estocados. Você pode deixar o suplemento na geladeira diminuindo as chances de que azede.
Verifique periodicamente os bebedouros automáticos para ter certeza de que as chinchilas não estão sem água fresca.

© 2023 by The Animal Clinic. Proudly created with Wix.com

  • Instagram
  • LOGO WHATSAPP
  • YouTube Social  Icon
  • Facebook Social Icon